Untitled
esquerda


Leia a Última Edição!

II Série Volume 30 Número 6
Junho 2017

E-ALERT:

menu esquerda
 
   
 
 
 
 


  1- Factores de recorrência das lesões intraepiteliais do colo do útero.

2- Duodenoscopia e colangiopancreatografia retrógrada endoscópica (cpre) no diagnóstico da patologia biliar e pancreática. Experiência dos primeiros 150 exames.

3- História natural da dilatação pielocalicial pré-natal.

4- Mefedrona, a Nova Droga de Abuso: Farmacocinética, Farmacodinâmica e Implicações Clínicas e Forenses

5- Erisipela.

6- Abordagem terapêutica das úlceras de pressão--intervenções baseadas na evidência.

7- Drogas antidepressivas.

8- Traumatismo Crânio-Encefálico: Abordagem Integrada

9- Ulceras genitais causadas por infecções sexualmente transmissíveis: actualização do diagnóstico e terapêuticas, e a sua importância na pandemia do VIH.

10- Abordagem actual da gota.

11- Vasculite livedóide.

12- Tratamento antibiótico da cistite não complicada em mulheres não grávidas até à menopausa.

13- Cisto de Tarlov: definição, etiopatogenia, propedêutica e linhas de tratamento.

14- Inversão uterina.

15- Urolitíase e cólica renal. Perspectiva terapêutica em Urologia.

16- Princípios básicos em cirurgia: fios de sutura.

17- Rabdomiólise.

18- Glioblastoma multiforme ... com apresentação multifocal.

19- Distócia de ombros: uma emergência obstétrica.

20- Espondilodiscite: que etiologia?

 
   

Helycobacter pylori: Mecanismos de adesão



Introdução: A infeção por Helicobacter pylori é muito prevalente mundialmente, e está associada à progressão da cascata de carcinogénese gástrica, sendo um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento de carcinoma gástrico. São vários os fatores determinantes para a infeção e desenvolvimento de patologia gástrica, incluindo fatores ambientais, fatores genéticos do hospedeiro, e fatores de virulência da bactéria.
Material e Métodos: Neste trabalho, é apresentada uma revisão do estado da arte sobre os fatores determinantes da infeção e sobre os mecanismos moleculares de adesão da Helicobacter pylori à mucosa gástrica recentemente descritos e a sua possível aplicação terapêutica.
Resultados: A adesão da Helicobacter pylori ao epitélio gástrico é uma etapa fundamental da patogénese gástrica, permitindo o acesso da bactéria a nutrientes, e a ação de diversos fatores de virulência da bactéria, promovendo, desta forma, a recorrência da infeção e a progressão na cascata de carcinogénese gástrica.
Discussão: A erradicação da infeção por Helicobacter pylori é a melhor estratégia preventiva disponível contra o carcinoma gástrico, principalmente quando feita antes do aparecimento de lesões pré-neoplásicas. O aumento da resistência aos antibacterianos e as taxas de erradicação, por vezes aquém do esperado, contribuem para a procura de alternativas de tratamento.
Conclusão: O desenvolvimento de novas estratégias terapêuticas focadas nos mecanismos moleculares de adesão da Helicobacter pylori é muito promissor, no entanto são necessários estudos futuros sobre a sua eficácia in vivo e toxicidade.
Palavras-chave: Adesinas Bacterianas; Carcinogénese; Factores de Virulência; Helicobacter pylori; Infecções por Helicobacter; Neoplasias Gástricas.