Untitled
esquerda


Leia a Última Edição!

II Série Volume 31 Número 03
Março 2018

E-ALERT:

menu esquerda
 
   
 
 
 
 


  1- Factores de recorrência das lesões intraepiteliais do colo do útero.

2- Duodenoscopia e colangiopancreatografia retrógrada endoscópica (cpre) no diagnóstico da patologia biliar e pancreática. Experiência dos primeiros 150 exames.

3- Mefedrona, a Nova Droga de Abuso: Farmacocinética, Farmacodinâmica e Implicações Clínicas e Forenses

4- História natural da dilatação pielocalicial pré-natal.

5- Erisipela.

6- Drogas antidepressivas.

7- Abordagem terapêutica das úlceras de pressão--intervenções baseadas na evidência.

8- Traumatismo Crânio-Encefálico: Abordagem Integrada

9- Ulceras genitais causadas por infecções sexualmente transmissíveis: actualização do diagnóstico e terapêuticas, e a sua importância na pandemia do VIH.

10- Abordagem actual da gota.

11- Vasculite livedóide.

12- Cisto de Tarlov: definição, etiopatogenia, propedêutica e linhas de tratamento.

13- Tratamento antibiótico da cistite não complicada em mulheres não grávidas até à menopausa.

14- Inversão uterina.

15- Urolitíase e cólica renal. Perspectiva terapêutica em Urologia.

16- Princípios básicos em cirurgia: fios de sutura.

17- Rabdomiólise.

18- Glioblastoma multiforme ... com apresentação multifocal.

19- Colestase intra-hepática da gravidez. Etiopatogénese, prognóstico e terapêutica.

20- Diferenças farmacodinâmicas e farmacocinéticas entre os SSRI: implicações na prática clínica.

 
   

NEJM: The Hard Work of Health Care Transformation



Governments and regulators influence the performance of health care organizations and practitioners primarily through positive and negative financial incentives, regulatory constraints on their licenses to practice, and support of performance-improvement activities through education, research, and measurement programs. The financial approaches aim to motivate change in the way organizations and practitioners configure their systems and deliver care, under the assumption that once they’re motivated to seek surplus or avoid sanction, they’ll be willing and able to make local operational changes to reduce cost and improve safety, patient experience, and outcomes. Unfortunately, experience shows that although a changed market may be a helpful precondition to local performance improvement, it hardly guarantees effective operational change.

Leia o artigo completo aqui (apenas em inglês).