Untitled
esquerda


Leia a Última Edição!

II Série Volume 32 Número 5
May 2019

E-ALERT:

menu esquerda
 
   
 
 
 
 


  1- Factores de recorrência das lesões intraepiteliais do colo do útero.

2- Duodenoscopia e colangiopancreatografia retrógrada endoscópica (cpre) no diagnóstico da patologia biliar e pancreática. Experiência dos primeiros 150 exames.

3- Mefedrona, a Nova Droga de Abuso: Farmacocinética, Farmacodinâmica e Implicações Clínicas e Forenses

4- História natural da dilatação pielocalicial pré-natal.

5- Abordagem terapêutica das úlceras de pressão--intervenções baseadas na evidência.

6- Abordagem terapêutica das úlceras de pressão--intervenções baseadas na evidência.

7- Erisipela.

8- Traumatismo Crânio-Encefálico: Abordagem Integrada

9- Ulceras genitais causadas por infecções sexualmente transmissíveis: actualização do diagnóstico e terapêuticas, e a sua importância na pandemia do VIH.

10- Abordagem actual da gota.

11- Vasculite livedóide.

12- Cisto de Tarlov: definição, etiopatogenia, propedêutica e linhas de tratamento.

13- Tratamento antibiótico da cistite não complicada em mulheres não grávidas até à menopausa.

14- Urolitíase e cólica renal. Perspectiva terapêutica em Urologia.

15- Inversão uterina.

16- Princípios básicos em cirurgia: fios de sutura.

17- Rabdomiólise.

18- Pancreatite aguda. Actualização e proposta de protocolo de abordagem.

19- Síndrome linfoproliferativo autoimune.

20- Colestase intra-hepática da gravidez. Etiopatogénese, prognóstico e terapêutica.

 
   

Reninoma: Uma Causa Rara de Hipertensão Endócrina



Os tumores justa-glomerulares são causas raras de hipertensão arterial de difícil controlo e cursam habitualmente com hipocaliémia, hiperreninémia e hiperaldosteronismo secundário. Descreve-se o caso de uma doente, de 45 anos, com história pessoal de hipertensão arterial  de difícil controlo associada a hipocaliémia desde os 35 anos, medicada com quatro classes de anti-hipertensores. Do estudo realizado destaca-se hiperaldosteronismo secundário [aldosterona 44,3 ng/dL (4 - 28 ng/dL), renina > 1000 mUI/mL (4,4 - 46,16 mUI/mL)] e tomografia axial computorizada, que identificou formação nodular heterogénea localizada no terço médio do rim direito, com 3,7 cm de diâmetro. Foi realizada nefrectomia parcial, cuja análise histológica confirmou o diagnóstico de reninoma. Após a cirurgia, verificou-se normalização dos doseamentos hormonais (aldosterona 9,2 ng/dL; renina 1,20 mUI/mL) e da pressão arterial. Pretende-se chamar a atenção para esta causa potencialmente curável de hipertensão arterial endócrina. A ressecção cirúrgica é o tratamento de escolha e leva à normalização da pressão arterial.
Palavras-chave: Aldosterona; Hipertensão/etiologia; Neoplasias do Rim; Renina; Sistema Justaglomerular

Leia o artigo completo aqui (apenas em Português)