Untitled
esquerda


Leia a Última Edição!

II Série Volume 32 Número 12
Dezembro 2019

E-ALERT:

menu esquerda
 
   
 
 
 
 


  1- Factores de recorrência das lesões intraepiteliais do colo do útero.

2- Duodenoscopia e colangiopancreatografia retrógrada endoscópica (cpre) no diagnóstico da patologia biliar e pancreática. Experiência dos primeiros 150 exames.

3- Mefedrona, a Nova Droga de Abuso: Farmacocinética, Farmacodinâmica e Implicações Clínicas e Forenses

4- História natural da dilatação pielocalicial pré-natal.

5- Drogas antidepressivas.

6- Erisipela.

7- Abordagem terapêutica das úlceras de pressão--intervenções baseadas na evidência.

8- Traumatismo Crânio-Encefálico: Abordagem Integrada

9- Ulceras genitais causadas por infecções sexualmente transmissíveis: actualização do diagnóstico e terapêuticas, e a sua importância na pandemia do VIH.

10- Abordagem actual da gota.

11- Vasculite livedóide.

12- Cisto de Tarlov: definição, etiopatogenia, propedêutica e linhas de tratamento.

13- Tratamento antibiótico da cistite não complicada em mulheres não grávidas até à menopausa.

14- Urolitíase e cólica renal. Perspectiva terapêutica em Urologia.

15- Inversão uterina.

16- Princípios básicos em cirurgia: fios de sutura.

17- Rabdomiólise.

18- Abordagem diagnóstica das neuropatias periféricas.

19- Distócia de ombros: uma emergência obstétrica.

20- Distócia de ombros: uma emergência obstétrica.

 
   

Cirurgia Ex-vivo para Tratamento de Aneurisma da Artéria Renal com Autotransplante Renal



Os aneurismas das artérias renais são raros. As etiologias mais comuns são a degenerativa, a fibroplasia da média e os defeitos congénitos. O tratamento endovascular e a cirurgia in-situ são adequados para os aneurismas proximais. O envolvimento da artéria renal distal e seus ramos requer tratamento cirúrgico ex-vivo que consiste num autotransplante: o rim é removido, dissecado e reconstruído em isquemia fria, e finalmente reimplantado. Uma mulher de 69 anos, apresentava hipertensão arterial e aneurismas bilaterais das artérias renais com 3.4 cm de diâmetro à direita e 1 cm à esquerda. O aneurisma da artéria renal direita, de etiologia fibrodisplásica, foi tratado por cirurgia ex-vivo com sucesso. A angiotomografia computadorizada pós-operatória revelou a permeabilidade da reconstrução renal.
Palavras-chave: Aneurisma/cirurgia; Artéria Renal/cirurgia; Transplante Autólogo; Transplante de Rim

Leia o artigo completo aqui (apenas em inglês).