Untitled
esquerda


Leia a Última Edição!

II Série Volume 33 Número 5
Maio 2020

E-ALERT:

menu esquerda
 
   
 
 
 
 


  1- Factores de recorrência das lesões intraepiteliais do colo do útero.

2- Duodenoscopia e colangiopancreatografia retrógrada endoscópica (cpre) no diagnóstico da patologia biliar e pancreática. Experiência dos primeiros 150 exames.

3- Mefedrona, a Nova Droga de Abuso: Farmacocinética, Farmacodinâmica e Implicações Clínicas e Forenses

4- História natural da dilatação pielocalicial pré-natal.

5- Drogas antidepressivas.

6- Erisipela.

7- Abordagem terapêutica das úlceras de pressão--intervenções baseadas na evidência.

8- Traumatismo Crânio-Encefálico: Abordagem Integrada

9- Ulceras genitais causadas por infecções sexualmente transmissíveis: actualização do diagnóstico e terapêuticas, e a sua importância na pandemia do VIH.

10- Abordagem actual da gota.

11- Vasculite livedóide.

12- Cisto de Tarlov: definição, etiopatogenia, propedêutica e linhas de tratamento.

13- Tratamento antibiótico da cistite não complicada em mulheres não grávidas até à menopausa.

14- Urolitíase e cólica renal. Perspectiva terapêutica em Urologia.

15- Inversão uterina.

16- Princípios básicos em cirurgia: fios de sutura.

17- Rabdomiólise.

18- Carcinoma inflamatório da mama.

19- Terapia familiar sistémica: um novo conceito, uma nova prática.

20- Diferenças farmacodinâmicas e farmacocinéticas entre os SSRI: implicações na prática clínica.

 
   

Photosensitive Self-Induced Seizures Since Childhood



Uma jovem de 15 anos foi admitida no Serviço de Urgência após ter sofrido crise epiléptica tónico-clónica bilateral. A família relatou que o episódio surgiu na sequência de ter iniciado movimentos rápidos das mãos na frente dos olhos enquanto olhava para o sol. A doente havia sido assistida, por diversas vezes, no Serviço de Urgência, devido a eventos semelhantes, desde os oito anos de idade. A maioria dos episódios estava associada a episódios de frustração. A revisão da literatura mostrou que esse tipo de fenómeno, designado em alguns estudos por sunflower syndrome, pode ser desvalorizado em doentes com epilepsia fotossensível. Apesar da etiologia desconhecida, existem várias razões pelas quais os doentes apresentam este tipo de comportamento, enfatizando a necessidade de uma abordagem multidisciplinar.

Leia o artigo completo aqui (apenas em Inglês).