Untitled
esquerda


Leia a Última Edição!

II Série Volume 33 Número 9
Setembro 2020

E-ALERT:

menu esquerda
 
   
 
 
 
 


  1- Factores de recorrência das lesões intraepiteliais do colo do útero.

2- Duodenoscopia e colangiopancreatografia retrógrada endoscópica (cpre) no diagnóstico da patologia biliar e pancreática. Experiência dos primeiros 150 exames.

3- Mefedrona, a Nova Droga de Abuso: Farmacocinética, Farmacodinâmica e Implicações Clínicas e Forenses

4- História natural da dilatação pielocalicial pré-natal.

5- Drogas antidepressivas.

6- Erisipela.

7- Abordagem terapêutica das úlceras de pressão--intervenções baseadas na evidência.

8- Traumatismo Crânio-Encefálico: Abordagem Integrada

9- Ulceras genitais causadas por infecções sexualmente transmissíveis: actualização do diagnóstico e terapêuticas, e a sua importância na pandemia do VIH.

10- Abordagem actual da gota.

11- Vasculite livedóide.

12- Cisto de Tarlov: definição, etiopatogenia, propedêutica e linhas de tratamento.

13- Tratamento antibiótico da cistite não complicada em mulheres não grávidas até à menopausa.

14- Urolitíase e cólica renal. Perspectiva terapêutica em Urologia.

15- Inversão uterina.

16- Princípios básicos em cirurgia: fios de sutura.

17- Rabdomiólise.

18- Terapia familiar sistémica: um novo conceito, uma nova prática.

19- Colestase intra-hepática da gravidez. Etiopatogénese, prognóstico e terapêutica.

20- Colestase intra-hepática da gravidez. Etiopatogénese, prognóstico e terapêutica.

 
   

Aprendizagem Assistida por Pares: Uma Alternativa Pedagógica no Ensino de Competências a Estudantes de Medicina



Introdução: O treino de competências técnicas é fundamental para a prática clínica, mas pouco explorado no currículo médico pré- graduado. Neste contexto, o método de aprendizagem assistida por pares tem surgido como uma alternativa válida para contrariar esta insuficiência formativa. Neste estudo pretende-se avaliar o impacto, nos estudantes, de um programa de aprendizagem assistida por pares em técnicas cirúrgicas básicas, relativamente a competências técnicas e conhecimentos adquiridos.
Material e Métodos: Foram selecionados aleatoriamente 104 estudantes do terceiro ano de Medicina para participarem numa formação, lecionada por estudantes do quinto ano. Um total de 34 estudantes foram avaliados antes e após formação, através do instrumento Objective Structured Assessment of Technical Skills, composto por uma escala global de avaliação e uma lista de verificação específica de procedimentos. Estudantes do sexto ano (grupo de controlo) foram também submetidos a uma avaliação, sem formação. Os resultados do Objective Structured Assessment of Technical Skills obtidos pelos estudantes antes da formação versus após a formação foram comparados através dos testes de Wilcoxon e McNemar. Para comparar os resultados do Objective Structured Assessment of Technical Skills obtidos pelos estudantes após formação versus grupo de controlo foram utilizados os testes de Mann-Whitney, qui-quadrado e teste exato de Fisher.
Resultados: Na escala global de avaliação, os estudantes obtiveram uma pontuação após a formação (29,5) significativamente superior à obtida antes da formação (15,5; p-value < 0,001), não tendo sido encontradas diferenças significativas entre após a formação e grupo de controlo (p-value = 0,167). Na lista de verificação específica de procedimentos, os estudantes obtiveram uma evolução significativamente positiva em todos os parâmetros, sendo que estudantes após a formação obtiveram, maioritariamente, uma percentagem de realizações corretas bastante superior ao grupo de controlo.
Discussão: Os resultados obtidos demonstraram uma melhoria qualitativa e quantitativa significativa do conhecimento e competências técnicas dos estudantes, o que se encontra em consonância com a literatura encontrada.
Conclusão: Este programa de aprendizagem assistida por pares revelou-se promissor para a melhoria das competências técnicas cirúrgicas dos estudantes de medicina, com utilização de escassos recursos da faculdade e extensão a um número mais alargado de estudantes.

Leia o artigo completo aqui (apenas em português).