esquerda


Leia a Última Edição!

II Série Volume 30 Número 3
Março 2017

E-ALERT:

menu esquerda
 
   
 
 
 
 


  1- Factores de recorrência das lesões intraepiteliais do colo do útero.

2- Duodenoscopia e colangiopancreatografia retrógrada endoscópica (cpre) no diagnóstico da patologia biliar e pancreática. Experiência dos primeiros 150 exames.

3- História natural da dilatação pielocalicial pré-natal.

4- Mefedrona, a Nova Droga de Abuso: Farmacocinética, Farmacodinâmica e Implicações Clínicas e Forenses

5- Erisipela.

6- Abordagem terapêutica das úlceras de pressão--intervenções baseadas na evidência.

7- Drogas antidepressivas.

8- Traumatismo Crânio-Encefálico: Abordagem Integrada

9- Ulceras genitais causadas por infecções sexualmente transmissíveis: actualização do diagnóstico e terapêuticas, e a sua importância na pandemia do VIH.

10- Abordagem actual da gota.

11- Vasculite livedóide.

12- Tratamento antibiótico da cistite não complicada em mulheres não grávidas até à menopausa.

13- Cisto de Tarlov: definição, etiopatogenia, propedêutica e linhas de tratamento.

14- Inversão uterina.

15- Urolitíase e cólica renal. Perspectiva terapêutica em Urologia.

16- Princípios básicos em cirurgia: fios de sutura.

17- Rabdomiólise.

18- Glioblastoma multiforme ... com apresentação multifocal.

19- Abordagem diagnóstica das neuropatias periféricas.

20- Diferenças farmacodinâmicas e farmacocinéticas entre os SSRI: implicações na prática clínica.

 
   

Semiologia Clínica na Era da Tecnologia: a Nova Cardiologia



“…A avaliação clínica tem pois um poder curativo inegável, fortalecendo a relação médico- doente e colocando o doente - não os dados diagnósticos - no centro da avaliação…
…A avaliação clínica, reflecte o saber acumulado e armazenado por cada médico ao longo de anos, fornecendo informação única, humanística e personalizada, que nenhum exame complementar de diagnóstico, por mais exacto e sofisticado que seja, fornece, contribuindo decisivamente para a humanidade e qualidade da Medicina, em última análise o core business da nossa profissão…”

Poderá ler este artigo em:

http://www.actamedicaportuguesa.com/revista/index.php/amp/article/view/6151/4226