Untitled
esquerda


Leia a Última Edição!

II Série Volume 34 Número 5
Maio 2021

E-ALERT:

menu esquerda
 
   
 
 
 
 


  1- Factores de recorrência das lesões intraepiteliais do colo do útero.

2- Duodenoscopia e colangiopancreatografia retrógrada endoscópica (cpre) no diagnóstico da patologia biliar e pancreática. Experiência dos primeiros 150 exames.

3- Mefedrona, a Nova Droga de Abuso: Farmacocinética, Farmacodinâmica e Implicações Clínicas e Forenses

4- História natural da dilatação pielocalicial pré-natal.

5- Drogas antidepressivas.

6- Erisipela.

7- Abordagem terapêutica das úlceras de pressão--intervenções baseadas na evidência.

8- Traumatismo Crânio-Encefálico: Abordagem Integrada

9- Ulceras genitais causadas por infecções sexualmente transmissíveis: actualização do diagnóstico e terapêuticas, e a sua importância na pandemia do VIH.

10- Abordagem actual da gota.

11- Vasculite livedóide.

12- Cisto de Tarlov: definição, etiopatogenia, propedêutica e linhas de tratamento.

13- Tratamento antibiótico da cistite não complicada em mulheres não grávidas até à menopausa.

14- Urolitíase e cólica renal. Perspectiva terapêutica em Urologia.

15- Inversão uterina.

16- Princípios básicos em cirurgia: fios de sutura.

17- Hipoplasias cerebelosas.

18- Tratamento anti-hipertensivo na gravidez.

19- Tratamento anti-hipertensivo na gravidez.

20- Hipoplasias cerebelosas.

 
   

Análise Confirmatória do Questionário Medical Research Council para Avaliação da Dispneia em Doentes com Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica em Portugal



Introdução: O Questionário British Medical Research Council (mMRC) Modificado é considerado um instrumento adequado e simples para a medição da dispneia na doença pulmonar obstrutiva crónica (DPOC). Tem sido amplamente usado na prática clínica em Portugal, mas carece de avaliação confirmatória para o cenário português. O objetivo deste estudo é realizar a adaptação cultural e validação do Questionário British Medical Research Council Modificado para que a versão mais adequada possa estar disponível a investigadores e clínicos em Portugal.
Material e Métodos: Realizamos um estudo descritivo e transversal com doentes com doença pulmonar obstrutiva crónica e idade ≥ 40 anos. Aplicamos o Questionário British Medical Research Council Modificado e o questionário clínico para a doença pulmonar obstrutiva crónica previamente validado para a língua portuguesa, entre janeiro e junho de 2019. Determinámos a concordância entre os dois questionários com kappa agreement, com 95% de intervalo de confiança, e usámos o coeficiente de correlação de Spearman para determinar a correlação entre os dois scores.
Resultados: O estudo incluiu 65 doentes seguidos em consulta hospitalar de Pneumologia (idades de 68 ± 7 anos; com FEV1 49,86% ± 16,5% do predito). A Escala Modificada do British Medical Research Council correlacionou-se significativamente com todos os domínios e pontuação total do questionário clínico (0,46 < r < 0,68; p < 0,001). Nos doentes bilingues, o coeficiente de correlação interclasse foi 0,912 (p < 0,001).
Discussão: O nosso estudo mostrou que a versão portuguesa do Questionário Modificado do British Medical Research Council apresenta exequibilidade e validade externa quando comparado com um instrumento tradicional e previamente validado.
Conclusão: A versão portuguesa do Questionário Modificado do British Medical Research Council é um instrumento válido para a medição da dispneia na doença pulmonar obstrutiva crónica.

Clique aqui para aceder ao artigo completo (apenas em inglês).