Untitled
esquerda


Leia a Última Edição!

II Série Volume 34 Número 5
Maio 2021

E-ALERT:

menu esquerda
 
   
 
 
 
 


  1- Factores de recorrência das lesões intraepiteliais do colo do útero.

2- Duodenoscopia e colangiopancreatografia retrógrada endoscópica (cpre) no diagnóstico da patologia biliar e pancreática. Experiência dos primeiros 150 exames.

3- Mefedrona, a Nova Droga de Abuso: Farmacocinética, Farmacodinâmica e Implicações Clínicas e Forenses

4- História natural da dilatação pielocalicial pré-natal.

5- Drogas antidepressivas.

6- Erisipela.

7- Abordagem terapêutica das úlceras de pressão--intervenções baseadas na evidência.

8- Traumatismo Crânio-Encefálico: Abordagem Integrada

9- Ulceras genitais causadas por infecções sexualmente transmissíveis: actualização do diagnóstico e terapêuticas, e a sua importância na pandemia do VIH.

10- Abordagem actual da gota.

11- Vasculite livedóide.

12- Cisto de Tarlov: definição, etiopatogenia, propedêutica e linhas de tratamento.

13- Tratamento antibiótico da cistite não complicada em mulheres não grávidas até à menopausa.

14- Urolitíase e cólica renal. Perspectiva terapêutica em Urologia.

15- Inversão uterina.

16- Princípios básicos em cirurgia: fios de sutura.

17- Abordagem diagnóstica das neuropatias periféricas.

18- Colestase intra-hepática da gravidez. Etiopatogénese, prognóstico e terapêutica.

19- Colestase intra-hepática da gravidez. Etiopatogénese, prognóstico e terapêutica.

20- Pneumonia Necrotizante – Uma Complicação Rara

 
   

Tentativa de Suicídio em Doente com Psicose Associada a Sibutramina



A sibutramina é um inibidor não seletivo da recaptação de serotonina-noradrenalina-dopamina, inicialmente desenvolvido como potencial
antidepressivo e posteriormente aprovado para o tratamento da obesidade. O uso de sibutramina está também associado ao aparecimento de sintomas psiquiátricos como mania, ataques de pânico e, com menor frequência, psicose. Relatamos um caso de um homem de 32 anos, internado no nosso hospital devido a uma tentativa de suicídio no contexto de uma psicose associada à sibutramina. Os sintomas remitiram completamente após a descontinuação da sibutramina e um breve período de terapêutica antipsicótica. O objetivo deste artigo é destacar a importância do reconhecimento da psicose associada à sibutramina, discutir a sua possível fisiopatologia e o seu apropriado manejo clínico e terapêutico.

Clique aqui para aceder ao artigo completo (apenas em inglês).