Nationwide Access to Endovascular Treatment for Acute Ischemic Stroke in Portugal

Authors

  • Mariana Carvalho Dias * Co-first author Serviço de Neurologia. Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte. Lisboa. Departamento de Neurologia. Faculdade de Medicina. Universidade de Lisboa. Lisboa.
  • Ricardo Soares dos Reis * Co-first author Serviço de Neurologia. Centro Hospitalar Universitário de São João. Porto. Departamento de Neurologia. Faculty of Medicine. University of Porto. Porto.
  • João Vasco Santos Departamento de Neurologia. Faculty of Medicine. University of Porto. Porto. Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde. Porto. Public Health Unit. Agrupamentos de Centro de Saúde Grande Porto VIII. Espinho-Gaia. Administração Regional do Norte. Porto.
  • Ana Paiva Nunes Unidade Cerebro-vascular. Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central. Lisboa.
  • Patricia Ferreira Unidade Cerebro-vascular. Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central. Lisboa.
  • Bruno Maia Unidade Cerebro-vascular. Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central. Lisboa.
  • Isabel Fragata Serviço de Neurorradiologia. Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central. Lisboa. 9. NOVA Medical School. Universidade Nova de Lisboa. Lisboa.
  • Joao Reis Serviço de Neurorradiologia. Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central. Lisboa.
  • Joana Ramos Lopes Serviço de Neurologia. Centro Hospitalar Universitário de Coimbra. Coimbra.
  • Luis Cruz Serviço de Imagem Médica. Centro Hospitalar Universitário de Coimbra. Coimbra.
  • Gustavo Santo Serviço de Neurologia. Centro Hospitalar Universitário de Coimbra. Coimbra.
  • Egidio Machado Serviço de Imagem Médica. Centro Hospitalar Universitário de Coimbra. Coimbra.
  • Denis Gabriel Serviço de Neurologia. Centro Hospitalar Universitário do Porto. Porto.
  • Rui Felgueiras Serviço de Neurologia. Centro Hospitalar Universitário do Porto. Porto.
  • Hugo Mota Dória Serviço de Neurorradiologia. Centro Hospitalar Universitário do Porto. Porto.
  • Angelo Carneiro Serviço de Neurorradiologia. Centro Hospitalar Universitário do Porto. Porto.
  • Manuel Correia Serviço de Neurologia. Centro Hospitalar Universitário do Porto. Porto.
  • Luis Miguel Veloso Serviço de Neurologia. Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho. Vila Nova de Gaia.
  • Pedro Barros Serviço de Neurologia. Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho. Vila Nova de Gaia.
  • Tiago Gregorio Serviço de Neurologia. Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho. Vila Nova de Gaia.
  • Andreia Carvalho Serviço de Neurologia. Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho. Vila Nova de Gaia.
  • Manuel Ribeiro Serviço de Neurologia. Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho. Vila Nova de Gaia.
  • Pedro Teotonio Serviço de Imagiologia Neurológica. Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte. Lisboa.
  • Lia Neto Departamento de Neurologia. Faculdade de Medicina. Universidade de Lisboa. Lisboa. Serviço de Imagiologia Neurológica. Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte. Lisboa.
  • Teresa Pinho e Melo Serviço de Neurologia. Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte. Lisboa. Departamento de Neurologia. Faculdade de Medicina. Universidade de Lisboa. Lisboa.
  • Patricia Canhao Serviço de Neurologia. Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte. Lisboa. Departamento de Neurologia. Faculdade de Medicina. Universidade de Lisboa. Lisboa.
  • João Pedro Filipe Serviço de Neurorradiologia. Centro Hospitalar Universitário do Porto. Porto.
  • Goreti Moreira Serviço de Medicina Interna. Centro Hospitalar Universitário de São João. Porto.
  • Elsa Azevedo Serviço de Neurologia. Centro Hospitalar Universitário de São João. Porto. Departamento de Neurologia. Faculty of Medicine. University of Porto. Porto.
  • Maria Luis Silva Serviço de Neurorradiologia. Centro Hospitalar Universitário do Porto. Porto.
  • Elisa Campos Costa Serviço de Neurologia. Hospital Garcia de Orta. Almada.
  • Guilherme Oliveira Serviço de Neurorradiologia. Hospital Garcia de Orta. Almada.
  • Liliana Pereira Serviço de Neurologia. Hospital Garcia de Orta. Almada.
  • Ligia Neves Serviço de Neurorradiologia. Hospital Garcia de Orta. Almada.
  • Miguel Rodrigues Serviço de Neurologia. Hospital Garcia de Orta. Almada.
  • João Pedro Marto Serviço de Neurologia. Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental. Lisboa.
  • Sofia Calado Serviço de Neurologia. Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental. Lisboa.
  • Fatima Grenho Serviço de Medicina Interna. Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental. Lisboa.
  • Gabriel Branco Serviço de Neurorradiologia. Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental. Lisboa.
  • Tiago Baptista Serviço de Neurorradiologia. Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental. Lisboa.
  • Jaime Rocha Serviço de Neurorradiologia. Hospital de Braga. Braga.
  • Carla Ferreira Serviço de Neurologia. Hospital de Braga. Braga.
  • Joao Pinho Serviço de Neurologia. Hospital de Braga. Braga. Department of Neurology. University Hospital RWTH Aachen. Aachen. Germany.
  • José Manuel Amorim Serviço de Neurologia. Hospital de Braga. Braga.
  • José Manuel Araujo Serviço de Neurologia. Hospital de Braga. Braga.
  • Rui Manuel Neiva Serviço de Neurologia. Centro Hospitalar Universitário de São João. Porto. Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde. Porto.
  • João Viana Serviço de Neurologia. Centro Hospitalar Universitário de São João. Porto. Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde. Porto.
  • Mariana Lobo Serviço de Neurologia. Centro Hospitalar Universitário de São João. Porto. Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde. Porto.
  • Alberto Freitas Serviço de Neurologia. Centro Hospitalar Universitário de São João. Porto. Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde. Porto.
  • Vitor Tedim Cruz Serviço de Neurologia. Hospital Pedro Hispano. Unidade Local de Saúde de Matosinhos. Matosinhos.
  • João Sargento-Freitas Serviço de Neurologia. Centro Hospitalar Universitário de Coimbra. Coimbra. Departamento de Neurologia. Faculdade de Medicina. Universidade de Coimbra. Coimbra. https://orcid.org/0000-0003-4665-5697
  • José Castro Lopes Sociedade Portuguesa do AVC. Lisboa.

DOI:

https://doi.org/10.20344/amp.15031

Keywords:

Endovascular Procedures, Ischemic Stroke, Mechanical Thrombolysis, Portugal, Thrombectomy

Abstract

Introduction: Since the publication of endovascular treatment trials and European Stroke Guidelines, Portugal has re-organized stroke healthcare. The nine centers performing endovascular treatment are not equally distributed within the country, which may lead to differential access to endovascular treatment. Our main aim was to perform a descriptive analysis of the main treatment metrics regarding endovascular treatment in mainland Portugal and its administrative districts.
Material and Methods: A retrospective national multicentric cohort study was conducted, including all ischemic stroke patients treated with endovascular treatment in mainland Portugal over two years (July 2015 to June 2017). All endovascular treatment centers contributed to an anonymized database. Demographic, stroke-related and procedure-related variables were collected. Crude endovascular treatment rates were calculated per 100 000 inhabitants for mainland Portugal, and each district and endovascular treatment standardized ratios (indirect age-sex standardization) were also calculated. Patient time metrics were computed as the median time between stroke onset, first-door, and puncture.
Results: A total of 1625 endovascular treatment procedures were registered. The endovascular treatment rate was 8.27/100 000 inhabitants/year. We found regional heterogeneity in endovascular treatment rates (1.58 to 16.53/100 000/year), with higher rates in districts closer to endovascular treatment centers. When analyzed by district, the median time from stroke onset to puncture ranged from 212 to 432 minutes, reflecting regional heterogeneity.
Conclusion: The overall national rate of EVT in the first two years after the organization of EVT-capable centers is one of the highest among European countries, however, significant regional disparities were documented. Moreover, stroke-onset-to-first-door times and in-hospital procedural times in the EVT centers were comparable to those reported in the randomized controlled trials performed in high-volume tertiary hospitals.

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biography

Joana Ramos Lopes, Serviço de Neurologia. Centro Hospitalar Universitário de Coimbra. Coimbra.

Membro da equipa clínica da Unidade de AVC e Laboratório de Neurossonologia dos CHUC-HUC.

Published

2022-02-01

How to Cite

1.
Dias MC, dos Reis RS, Santos JV, Nunes AP, Ferreira P, Maia B, Fragata I, Reis J, Lopes JR, Cruz L, Santo G, Machado E, Gabriel D, Felgueiras R, Dória HM, Carneiro A, Correia M, Veloso LM, Barros P, Gregorio T, Carvalho A, Ribeiro M, Teotonio P, Neto L, e Melo TP, Canhao P, Filipe JP, Moreira G, Azevedo E, Silva ML, Costa EC, Oliveira G, Pereira L, Neves L, Rodrigues M, Marto JP, Calado S, Grenho F, Branco G, Baptista T, Rocha J, Ferreira C, Pinho J, Amorim JM, Araujo JM, Neiva RM, Viana J, Lobo M, Freitas A, Cruz VT, Sargento-Freitas J, Lopes JC. Nationwide Access to Endovascular Treatment for Acute Ischemic Stroke in Portugal. Acta Med Port [Internet]. 2022 Feb. 1 [cited 2022 Dec. 8];35(2):127-34. Available from: https://actamedicaportuguesa.com/revista/index.php/amp/article/view/15031

Issue

Section

Original